Cusco: A Velha Montanha Inca

Que o Peru vai muito além de Machu Picchu, a “Velha Montanha”, nós já sabemos. Mas por que visitar o país e, principalmente, Cusco? Quando eu era pequena meu pai me presenteou com o livro “Eram os Deuses Astronautas?”, de Erich von Däniken. A partir daí, criei um encanto pelas antigas civilizações e todo exotismo que vem com elas.

Situada no Vale Sagrado dos Incas, Cusco possui duas estações bem definidas: a seca, que se estende de abril a outubro, e a chuvosa, de novembro a março. Visitei Machu Picchu durante o mês de fevereiro, com bastante chuva pela manhã e tempo aberto na parte da tarde.

Machu Picchu, Peru

Você precisa saber agora:

Moeda: Novo Sol (ou dólar, facilmente aceito)

Golpinhos/dia: US$ 22,00

Se perder, vai ter que voltar: Subir a Huayna Picchu

Sobraram Golpinhos? Tenha a experiência de uma noite (e/ou um almoço) suspenso no Skylodge Adventure

Machu Picchu

Machu Picchu, Peru

Existem diversas formas de chegar no paraíso inca. A forma mais bacana em relação a preço x duração da viagem seria:

– Avião do Brasil à Lima: a TACA PERU opera voos diretos para Lima saindo do Rio de Janeiro e a LATAM, saindo de São Paulo. Uma dica é já emitir o seu bilhete considerando Custo, pois costuma reduzir bastante o valor final;

– Avião de Lima a Cusco: operados por low costs peruanas. Existe também a possibilidade de ir de ônibus ou carro, mas até mesmo os mochileiros mais “raiz” não indicam. Trata-se de uma viagem de 1.000km ou 14h de estrada. Sem falar que o voo é de tirar o fôlego com toda a cadeia de montanhas aos nossos olhos.

– Ônibus, Táxi ou Transfer de custo a Ollantaytambo (ou dos vilarejos de Poroy e Urubamba): O bacana do transfer é que o motorista geralmente para nos vilarejos peruanos. A viagem dura cerca de 2h:30. A opção mais cool são as vans turísticas que saem da Calle Pavitos, em Custo, todo dia às 08h da manhã e custam cerca de 10 soles. Para os aventureiros, o ônibus é o modal mais barato, porém o viajante precisa trocar de linhas de Cusco até Ollantaytambo.

Machu Picchu, Peru

– Trem até Águas Calientes: Aí que mora a facada no bolso. Atualmente duas empresas operam esse percurso: a Inca Rail, minha escolhida, e a Peru Rail. O pagamento, PASMEM!, é feito em dólares norte-americanos, SOCORRO! Custa de US$ 55-60/trecho.

Águas Calientes, Peru

– Ônibus a Machu Picchu: US$ 12 dólares/trecho. É preciso madrugar para entrar na fila e ser um dos primeiros a ingressar no Monumento. O tempo de viagem varia de 15 a 20 minutinhos.

Huayna Picchu é a montanha que você poderá ver Machu Picchu de frente. É uma trilha moderada de altitude superior a 2.700 metros. O ingresso deve ser adquirido com antecedência, pois sobem até 400 pessoas por dia, escalonadas em dois diferentes turnos. Eu fui e indico!

Huayna Picchu, Peru

Valor do ingresso Machu Picchu+Waynapicchu: S/.200

Uma outra opção é realizar a Trilha Inca de Machu Picchu. O blog Mochilão Trips tem um post com dicas sensacionais. Checa lá!

Vale Sagrado dos Incas

Foi no Vale Sagrado que tive uma das tardes mais insanas e te explico o porquê.

Vilarejo de Písac, Vale Sagrado dos Incas

A Natura Vive é uma empresa jovem e inovadora que fornece uma aventura e tanto no Vale Sagrado. Composta por atividades de montanhismo, você pode optar por dormir numa cápsula suspensa admirando o céu estrelado, ter um almoço tipicamente peruano ou simplesmente realizar um rapel pelas montanhas da região.

Mas atenção! As atividades do Skylodge Adventure Suites, como ficou conhecido, possuem um preço um tanto salgado.

Almoço peruano no Skylodge

Hospedagem

• Cusco – Supertramp Hotel Cusco, S/.35. Hostel agradável com um pequeno restaurante interno.

• Águas Calientes – Casa Machu Picchu Hostel, S/.47. Muito próximo do local onde saem os ônibus para o Monumento, além do centro como um todo. Possui uma área externa onde pode-se admirar uma cachoeira. No geral, local agradável e de bom custo-benefício.

Quer mais dicas de passeios em Cusco?

Confere esses dois locais que podem ser de seu interesse: Salinas Moray e Maras e também a Montanha das 7 Cores. Lembre-se de admirar toda a arquitetura inca, que é de tirar o fôlego!

Checklist

Seguro obrigatório para brasileiros: Não

Vacina obrigatória para brasileiros: Não. Porém, caso você opte por conhecer a região amazônica do país, o Ministério da Saúde recomenda a vacina contra a febre amarela.

Imigração: Não tive qualquer problema na entrada. Perguntaram apenas sobre onde me hospedaria e o tempo de permanência.

Documentação: Brasileiros podem entrar no Peru apenas com o documento de identidade, devido ao acordo do Mercosul.

Importância Global: Em Julho de 2007, Machu Picchu foi eleita uma das Novas 7 Maravilhas do Mundo Moderno pela New Open World Corporation (NOWC).

 

♥ Gostou? Então curte minhas fotos dessa viagem no Instagram! Quer mais dicas e ajuda com a sua viagem? Peça já o seu roteiro totalmente personalizado!

(Visited 447 times, 1 visits today)