França: Paris & Nice

Paris, Paris, Paris… O sonho de muitos viajantes, porém nunca foi muito bem o meu (risos).

Claro, é inegável que a cidade luz possui seu charme, principalmente ao entardecer na Champs-Élysées, sua principal e mais prestigiada avenida. Todavia, me considero um pouco mais roots quando o assunto é destinos comumente visitados.

Paris, França

Com cerca de 80 milhões de turistas estrangeiras ao longo dos últimos anos, a França é classificada como o maior destino turístico do mundo, à frente da Espanha e dos Estados Unidos.

Estive no país pela primeira vez em 2010, quando tive a oportunidade de conhecer também Mônaco, Suíça e Itália. Já em 2014, visitei Portugal e Bélgica em conjunto. Diferentemente das viagens que comecei sozinha, a partir de 2016, para França (e Espanha, Itália, Mônaco, Bélgica, Portugal, EUA e Uruguai) não fiz um roteiro detalhado, nem mesmo anotei as dicas e gastos mais significantes.

Compras europeias, risos

Nesse post, vou escrever sobre o que vi e vivi no caminho, tanto em 2010 quanto em 2014.

Você precisa saber agora:

Moeda: Euro

Cereja do Bolo: Subir até o topo da Torre Eiffel

Sobraram Golpinhos? Visite a Riviera Francesa (ou Côte d’Azur) durante o verão.

Paris: O que visitar?

Paris é uma cidade grande e repleta de atrativos para conhecer. No mínimo, três dias cheios serão necessários para você começar a absorver a sua energia.

Abaixo, vou listar primeiro o que visitei, mas também o que não consegui (apesar da vontade).

Torre Eiffel, Arco do Triunfo, Champs Élysées e Tuileries

Sem dúvidas é o percurso cerejinha do bolo para quem visita Paris.

Torre Eiffel, Paris

Desça na estação Trocadéro do metrô e já verá à Torre Eiffel. Com 324 metros de altura, é o monumento pago mais visitado de todo o mundo. Fica localizada na Champ de Mars (sétimo distrito da cidade).

Minha dica é visita-la até o topo, para uma melhor visão de toda a cidade. E, claro, já ao entardecer. Para informações completas sobre preços, horários e acesso, clique aqui.

Torre Eiffel ao fundo, Paris

Após visitá-la, caminhe de volta à estação e acesse a Avenida Kléber, até chegar ao Arco do Triunfo, o monumento construído em comemoração às vitórias militares de Napoleão Bonaparte.

Passos depois, atravessando o Arco e algumas ruelas cheias de cafés e restaurantes, você já estará na Chamsp Élyséés, a famosa avenida parisiense repleta de lojas luxuosas e de linda iluminação à noite.

Chamsp Élyséés, Paris

Passado o Arco e a Champs, siga em direção à Praça Concorde até avistar os jardins de Tuileries.

Boa notícia: Aqui você já estará a um passo do Louvre.

Museu do Louvre

Considerado o maior do mundo, aqui vale dedicar, ao menos, uma tarde inteira. Há muita coisa para se  ver e nem mesmo um dia inteiro passeando por todas as suas salas seria suficiente. Mas… a gente faz o que pode, não é mesmo? (risos).

O museu está localizado no Palácio do Louvre, na margem direita do rio Sena. Foi originalmente construído como uma fortaleza no final do século XII ao XIII, sob o reinado de Filipe II.

Confira horários de visitação, além de valores dos ingressos, aqui.

Catedral de Notre-Dame

A catedral gótica mais famosa da cidade, belíssima tanto por fora quanto por dentro. Iniciada sua construção no ano de 1163, é dedicada a Maria, Mãe de Jesus. Situa-se na praça Paris.

O edifício tem 127 metros de comprimento, 48 metros de largura e 35 metros de altura, rematado em cima por abóbadas. Apenas incrível!

Montmartre: Basílica de Sacré Coeur, o Moulin Rouge e o Café da Amélie Poulain

Considerado o bairro boêmio de Paris, Montmartre fica localizado em uma colina. Deve seu nome aos inúmeros mártires cristãos que foram torturados e mortos no local por volta do ano 250. Consagrada a São Dionísio, tornou-se, na Idade Média, um lugar de peregrinação.

Atualmente, suas ruas são compostas por artistas, turistas e vendedores ambulantes. No ponto mais alto da colina, fica a famosa Basílica do Sagrado Coração (ou Sacré Coeur).

Sacré Coeur, Paris

Love lockers na Sacré Coeur, Paris

Aos pés do bairro, já descendo a colina, temos o famoso cabaré do Moulin Rouge e o Café da Amélie Poulain.

O Moulin Rouge, Paris

Montmartre é também conhecida como a região cercada por sex shops e de noites, digamos, um tanto agitadas!

Por dentro do Café Amélie Poulain, Paris

Galeria Lafayette

Uma galeria destinada tanto à lojas de departamento quanto à grifes de todo o mundo.

Além da arquitetura interna ser maravilhosamente bela, o bacana daqui é a vista que se tem de Paris desde o seu topo, aberto à visitação das 9h30 às 20h30 de segunda à sábado. Aos domingo abre às 11h e fecha às 19h.

Praça da Bastilha

Está com tempo? Passando perto do bairro? Visite a praça onde a prisão da Bastilha ficou até a sua tomada, entre 14 de julho de 1789 e 14 de julho de 1790, durante a Revolução Francesa. Mas saiba que nenhum vestígio da prisão permanece nos dias atuais.

É uma parada para quem gosta de histórica ou, como eu, foi estudante de Relações Internacionais (risos).

Vigneux-sur-Seine, Paris

Rio Sena

Uma dica legal é fazer o passeio de barco pelo Rio Sena. Eu o fiz de noite e contratei diretamente no ponto de saída dos barcos (há vários ao redor da cidade, relax!).

Mini cruzeiros noturnos e diurnos possuem preços à partir de 10€. E são várias as empresas que oferecem o serviço.

O que gostaria de ter feito: Palácio de Versailles, Jardins de Luxemburgo e Museu de Orsay

A causa para os dois primeiros foi: visitei o país durante o outono e o inverno europeu. Já para o Museu, eu apenas não tinha mais tempo.

Nice: a capital dos Alpes Marítimos franceses

Nice é a quinta cidade mais populosa do país, com cerca de 1 milhão de habitantes. Fica localizada na incrível Côte d’Azur, litoral sul da França e às margens do mar Mediterrâneo.

Confira aqui um clique meu da cidade.

De Paris à Nice existem várias opções de trajeto:

  • Carro – O trajeto dura cerca de 9h, via A7. Apesar de pedágios, gasolina e gastos de aluguel do carro, é a forma mais bacana para explorar o litoral francês, cheio de pontos turísticos e cidadezinhas com paisagens prontas para tirar o seu fôlego;
  • Avião – A viagem dura um pouco mais de 1h, porém as passagens podem sair caras durante a alta estação;
  • Ônibus – O trajeto é de cerca de 15h, mas com custos melhores em relação a opções como carro ou avião, por exemplo. A empresa Ouibus opera o percurso, com o valor médio de 34€/trajeto;
  • Trem – Foi a minha escolhida. Desde a estação de trem de Paris até Nice, com um stopover em Marsella para mudança, foram cerca de 7h de viagem ao custo de 55€/trajeto. Vale lembrar que, por mais que o viajante encontre tarifas baratas nas low costs europeias, viajar tanto de ônibus quanto de trem possibilita levar bagagens sem custos adicionais, o que impacta diretamente no valor final da passagem.

Como Nice está localizada a cerca de 13 km de Mônaco, eu indico MUÍTISSIMO conhecer o principado. É lindo demais!

Checklist

Seguro obrigatório para brasileiros: Sim

Vacina obrigatória para brasileiros: Não

Documentação para brasileiros: Passaporte com, no mínimo, 6 meses de validade.

Importância Global: A França tem cerca de 41 locais classificados como Patrimônio Mundial da UNESCO. Paris possui um dos maiores e mais renomados museus do mundo, incluindo o Louvre e o Musée d’Orsay, sendo este último dedicado principalmente ao impressionismo. Já a Disneyland Paris é o parque temático mais popular de toda a Europa, com mais de 15 milhões de visitantes ao longo do ano.

 

♥ Gostou? Então curte minhas fotos dessa viagem no Instagram! Quer mais dicas e ajuda com a sua viagem? Peça já o seu roteiro totalmente personalizado!

 

(Visited 31 times, 1 visits today)